Viajar sozinha pela Jordania

É seguro Viajar Sozinha para a Jordânia?

é seguro viajar sozinha para a Jordânia?​

Afinal, é seguro viajar sozinha para a Jordânia? Essa foi uma das viagens mais memoráveis que eu fiz. Em um mochilão SOZINHA pelo Oriente Médio, fiz a travessia a pé de Israel para Aqaba e depois segui para Petra e o Deserto do Wadi Rum, com direito à estadia nas cabanas dos beduínos no meio do deserto. 

Antes de chegar lá, toda a informação que eu tinha sobre a Jordânia era nebulosa, o que me trouxe dúvidas, especialmente sendo mulher viajando sozinha. Pensando nisso, organizei esses 7 pontos sobre o destino para você conhecer melhor e tirar as próprias conclusões sobre sua segurança. 

é seguro viajar sozinha para a Jordânia?

Antes de começar a falar sobre o deserto, se é seguro viajar sozinha para a Jordânia e que gosto tem o Mar Morto (e a resposta não é “salgado”), eu faço questão de esclarecer um ponto importante quando falamos sobre o Oriente Médio.

Shetrips véu Jordania

A idéia nesse artigo não é entrar afundo nesse assunto. Mais pra frente pretendo fazer um post só sobre os mitos da região do Oriente Médio, mas de início, é importante sugerir esta correção no nosso vocabulário. Nossa misconcepção diz mais sobre nossa ignorância do que sobre os costumes do tradicionalismo islã.

Mas então como chamamos estes vários tipos de lenço que a maioria esmagadora muçulmanas usam além da Burka?

R: LENÇO <3

Agora sim: Passamos para 7 pontos, curiosidades, os picos mais interessantes e informações pra você decidir é seguro viajar sozinha para a Jordânia

1. Jordânia é uma monarquia

 o que é comum na região até os dias de hoje. A Prima-Vera Árabe, fenômeno que desencadeou da pressão popular em 2010 trouxe mudanças para muitos dos países vizinhos, que tiveram suas autarquias depostas após décadas no poder.
 
A Jordânia, no entanto, não sofreu mudanças radicais sua família real, e ao lado do Primeiro Ministro, rege o rei Abdullah, e Rania, a rainha da Jordânia que é um verdadeiro ícone para milhões de gurias e guris no mundo Árabe inteiro. 

Não esqueçamos que existem 22 países que tem o árabe como língua oficial, o que totaliza cerca de 400 Milhões. É quase o dobro do Brasil
Shetrips Petra Jordania

No meio do deserto do Wadi Rum, “Rei Abdullah” foi escrito em um dos paredões. Seria um símbolo de adoração ou criatividade para Propaganda Nacional?

Rania Jordania

2. Uma breve aula de goegrafia

 A população da Jordânia é de 9,7 Milhões. Eles fazem fronteira com: Arábia Saudita, Iraque, Israel, Síria, Palestina & Egito.São países com contextos bem conhecidos na atualidade. 

A Jordânia abriga pessoas que sofrem consequências de apatridia como os Palestinos, ou das guerras civis e perseguições políticas.  na Síria & Iraque.  

O país tem um contingente de 89 refugiados a cada 1.000 habitantes. No Brasil, esse número é de menos de 2 refugiados para cada grupo de 10.000 brasileiros.

Mapa Jordania

3. A natureza é maravilhosa

 

A atual Jordânia é mencionada em várias passagens bíblicas, e junto com a história, a natureza é a maior responsável pelo potencial turístico do país. 

Como veremos abaixo: Um complexo geológico, Deserto, Praia, o Mar Vermelho e o Mar Morto.
O que levar na mochila para viajar sozinha
A cidade de Petra
Shetrips Petra Jordania
Vários cantinhos em Petra
Tudo que você precisa saber antes de viajar sozinha para a Jordânia
Tour pelo deserto no Wadi Rum com os beduínos

Complexo geológico: Petra

Uma cidade esculpida na Pedra!!!

Patrimônio cultural da UNESCO e uma das sete novas maravilhas do mundo, a cidade de Petra foi construída pelos vários povos que dividiram a história na região, incluindo os beduínos, os nômades do deserto. A atração da cidade velha fica a 2 horas do mar vermelho em Aqaba.

      Dica Pro 1:

   se for acompanhada de um tour ou não, as chances de ser abordada por pessoas vestidas de Jack Sparrow são enormes (são dezenas que te convidarão para um tour alternativo subindo as montanhas e as pedras para ter uma vista melhor.

   De fato, pelo que vi em algumas fotos, a vista é incrível, mas a menos que vá com alguém de confiança (coisa que eu não tive), é cilada, Bininas. 

Shetrips Petra Jordania

Petra é prato cheio pros historiadores, arqueologistas, estudiosos das religiões monoteístas.

Deserto: Wadi Rum

 

Oriente Médio né, mores? A experiência não está completa se não tiver uma crocância na boca, rinite atacada ou areia irritando os olhos.

Engana-se quem pensa que estar no deserto é parecido com visitar a praia. O vento no deserto é fortíssimo, e forma uma nuvem densa. Não dá pra enxergar um palmo afrente.

Shetrips Deserto Jordania

Perceba o rastro de poeira no fundo da foto produzido pelo nosso jipe.

Praia: Mar Vermelho

O Mar Vermelho na verdade é azul cristalino, e dividido pela Jordânia com os vizinhos Israel, Egito e Arábia Saudita.
 

Eu percebi uma relação diferente nos 3 países com esse mesmo pedaço de oceano: o quê para os jordanianos de Aqaba me pareceu uma ocasião para relaxar, fumar um narguile ou se banhar com as crianças da família, para os israelenses de Eilat é mais um convite para praticar esportes aquáticos como mergulho. 

Já dos egípcios de Dahab, tive uma expressão de soberania, uma forma de se conectar ao exterior e inspirar liberdade com a chance de aproveitar a vista privilegiada da água cristalina. 

Shetrips Aqaba Jordania

As muçulmanas que optam por usar o lenço vão à praia vestindo o que?

Existe uma indústria inteira dedicada à moda modesta ( que não é uma exclusividade das muçulmanas). Neste meio, foi criado o “burkini”, que é praticamente uma peça que as cobre dos pés à cabeça em neoprene.

Na falta de um desses, vale entrar ao mar de roupas mesmo, afinal o que vale é a alma lavada, não o modelito usado.

O Mar Morto

 Lamento destruir a expectativa de quem lê, mas o Mar Morto é na verdade um lago salino. 
 
Ele  é conhecido por ser o ponto de elevação mais baixa do mundo- está a mais de 400m abaixo do nível do mar.
 

A concentração de sal na água é tão forte, o que aumenta também a densidade do nosso corpo, consequentemente até os piores nadadores como eu conseguem flutuar com facilidade .

Em outras palavras, se seu pé não está fincado no chão, ele sobe direto para a superfície, sem esforço algum.

É tão forte a densidade que se você se solta na água e se movimenta, ou vira de barriga pra cima, ou gira com a cara na água e as costas viradas para o céu.

Quando você entra, a pele que encosta na água fica imediatamente com um aspecto gorduroso, como se tivesse passado azeite. E quando ela seca, vira uma casca bem branquinha: é sal puro que depois racha.

No solo, tem uma lama rica em minérios, que se tornou fonte pra produtos de beleza com os ativos naturais desse cantinho do mundo.

Mar Morto, Palestina

Dica Pro 2:

 Não depile nem um pelo até 3 dias antes de entrar. NÃO, NÃO NÃO entre com OB, ou coletor menstrual (sério).  E evite cortar os cantinhos na unha ou entrar se tiver feridas abertas. O sal vai lembrar que elas  existem o resto do dia

Dica Pro 3:

Procure não ir descalça na água. Todo o sal no fundo cristaliza em formatos bem pontiagudos. Eu vi na minha frente um cara pisar numa lâmina de sal fazer um corte enorme no pé já imerso em uma salinidade 10 vezes maior que o mar 😫.

Não dá pra ficar muito mais do que 30 minutos na água. Acaba se tornando uma atividade bem desgastante.

E finalmente, a pergunta que não quer calar:

Eu irreverentemente inventei de fazer uma conchinha de água na mão e dar uma linguada. O sal é tão forte que chega a deixar apenas um gosto amargo na boca e não sentirmos o salgado propriamente dito. Em momentos parecia até um shot de cachaça.

Vai entender.

4. Dá pra aproveitar as fronteiras ao máximo

Shetrips Jordania Fronteira

Fechei um pacote que faria a travessia de Eilat, em Israel e que já adianta parte da documentação para o visto, e alfândega já que eles partem em grupos grandes. Depois da parte burocrática, o tour parte em um ônibus rumo á Petra, que fica umas 2h na direção norte.

Acontece que o tour foi num sábado de manhã, e a configuração do despertador no meu celular estava só para “dias de semana” e por este motivo eu acordei uma hora depois que a travessia já havia sido feita.

No desespero, lembrei do inve$timento desse tour, e não me deixei relaxar o resto do dia pensando como seria lindo conhecer a Jordânia. Então eu decidi tentar fazer a travessia sozinha mesmo, andando.

A idéia foi procurar entender se eu ainda iria conseguir fazer a travessia sozinha e pegar um Taxi, ônibus, camelo, qualquer coisa até Petra, para talvez encontrar meu tour lá no meio do caminho, e seguir para o acampamento dos beduínos pela noite.

Mas o anjo dos viajantes quebrados estava trabalhando proativamente aquele dia e na medida em que fui passando pela alfândega sozinha, percebi que não só meu grupo ainda estava lá, mais ainda tive que esperar mais uma hora até todos terminarem o procedimento na fronteira.

Tudo isso por que aquele sábado, 27 de outubro de 2018, a Jordânia havia saído do horário de verão, nos presenteando com mais uma hora de tour/travessia comparando com o horário de Israel.

Dica amadora 1:

Aprenda com meus erros. Ligue quantos alarmes forem necessários para garantir que vai acordar, certifique-se que o celular está no fuso do seu destino, se inteire sobre as mudanças no horário de verão do local, e se usar algum tipo de lembrete ou calendário do google, outlook ou apple, verifique constantemente qual zona de fuso o lembrete está. Já vi gente perder vôos por isso.  

5. Moeda desvalorizada? Aqui não

Achou que só Euro e Libra eram mais fortes que o Dólar?
 

O Dinar jordaniano tem o valor muito próximo ao do Euro, o que dificulta um pouco a compra de comidinha de rua, souvenirs, e dar gorjetas.

Lembro de ter lido antes da viagem um artigo que dizia que o costume era de contribuir em média com 5 JOD para cada prestação de serviços recebida (convertendo por cima, uns 30 BRL) e aí, cabe no seu bolso?

Em um mesmo destino, existem vários perfis de turista, do mochileiro quebrado até o casal comemorando a bodas no luxo. Claro que utilizar os serviços turísticos que pedem por gorjeta são muito mais comuns em tours com experiências mais caras envolvidas.

Nessa viagem em específico, notei mais casais aposentados do que em outros destinos. O prestador de serviço facilmente irá priorizar o turista que está num hotel 5 estrelas antes do viajante mochileiro.

 

Shetrips Jordania

6. Você não vai se desapontar com a Hospitalidade

 

Ainda sobre gorjetas: o incentivo à essas contribuições na Jordânia vem de uma economia muito fortemente ligada à prestação de serviços. Lembremos que apesar de a natureza ter dado muito à esse país na categoria turismo, os recursos naturais não são o forte da Jordânia. A produção local de qualquer coisa é pouco significativa, tornando-a uma excessão no Oriente Médio por não ter reservas petrolíferas.

Um exemplo sobre a hospitalidade Jordaniana: no desespero do  meu atraso, acabei nem tendo tempo de comer naquela manhã mas encontrei na fronteira uma lojinha. Fiquei na dúvida se um copo de café puro valeria aqueles 13reais, mas antes de tomar a decisão, o próprio dono da loja me ofereceu um xícara do que havia sobrado da leva anterior e ele ia jogar fora.

Fica aqui meu voto para não irem aceitando bebidas de estranhos, meninas. Mas naquela à ocasião, e por ter observado o senhorzinho fazer o café, julguei a situação segura.

 Mais tarde, já a caminho de Petra, o ônibus parou em uma lojinha na estrada. Novamente me segurei antes de comprar qualquer coisa e perguntei ao motorista por alguma sugestão do que comprar. Para a minha surpresa, ele me levou à mesa dos funcionários que estavam almoçando lá. Ganhei uns 4 pães sírios com uma variedade de molhos: hummus, azeite temperado, especiarias e coisas que nem sei o que eram, chá, água, café, refri. Um verdadeiro banquete na brotheragem. Nem precisei mais almoçar depois dessa. 

No dia seguinte, passeando pelo deserto do Wadi Rum, passamos por alguns acampamentos genuínos que os beduínos usam para descansar, e sem interesse comercial nos ofereceram para entrar, ensinaram a amarração do lenço pra evitar sol e poeira nos olhos tomar o chá em sua companhia. Depois de sair, o motorista contou que isso não fazia parte do passeio, eles só estavam sendo receptivos naquele dia.

Shetrips Petra Jordania
A experiência com os beduínos foi provavelmente minha parte favorita do passeio inteiro, o que me leva ao sétimo ponto:

7. Você pode se hospedar no meio do deserto, em uma cabana de Beduínos

Shetrips Petra Jordania

A experiência é uma mistura de:

1-Ser nômade do deserto: dormir numa barraca, enfrentar temperatura baixa na madrugada olhar ter essa vista pela janela.

2-Estar em um hotel: com buffet no café da manhã, água quente e piscininha à disposição.

Dormir nessa barraca é surpreendentemente confortável. Dentro tem duas camas, e como estava sozinha, peguei a coberta da outra cama porque o frio ficou sério de madrugada.

Acordei cedo na manhã seguinte pra ver o nascer do sol e subi uma colina, de onde dá pra ver todo o acampamento, o deserto e toda a formação rochosa da região. Isso tudo sem ninguém por perto, ainda no escuro, e ainda assim não me senti em perigo. É seguro viajar sozinha para a Jordânia.

A paisagem é indescritível. A sutileza do vento naquele mundo de areia e a estranha sensação de que se pisarmos ali, estragamos a paisagem serena pra sempre.

A cada poucos minutos, todas as pegadas são desfeitas e mais um lençol intocado é formado.

Shetrips Petra Jordania
Shetrips o que levar na mochila
Shetrips Petra Jordania

Por último, Dica pro 4:

Nesse tour de 2 dias, toda minha bagagem era uma ecobag e mochilinha de costas, pros documentos. O maior volume foi uma jaqueta. O resto foi uma muda de roupa extra e várias blusas segunda pele, meia calça pra passar a noite e não fazer volume. Não senti falta de nenhuma peça o tour inteiro. 

Conclusão

 Levando em consideração a facilidade que eu tive para me movimentar mesmo sozinha, não me senti desconfortável. O único ponto de atenção que eu destaco são armadilhas de turistas como os Jack Sparrows de Petra. Tanto os Passeios de Petra, como o do deserto de Wadi Rum foram tranquilos e o que prevaleceu foi a hospitalidade local de um povo único e gentil. Com base na minha experiência eu confirmo que é seguro viajar sozinha para a Jordânia. 

Conheça mais destinos para viajar sozinha

Como economizar para viajar

Um guia prático para a Ilha de Páscoa

11itens que tirei da minha mochila para viajar sozinha

Viajar barato pela Sérvia

Como conciliar viagem e trabalho

8 hábitos que você deve abandonar para ser uma mochileira

Viagens & COVID-19. Como sobreviver com restrições para viajar.

Frases que as mochileiras cansaram de ouvir.

Como se preparar para a primeira viagem solo?

A primeira dica do manual: Viajar não é assim tão fácil para uma mulher indo sozinha. Há tantos alertas que ficamos com a impressão que vai dar tudo errado. 

E sim, existem várias formas de errar. Pudera sabermos antes todas as formas de nos blindarmos de todo esse risco. 

Foi por isso que unimos nossas experiências e lições nesse manual,  antecipamos os riscos pra você evitar na viagem solo e a aproveitar ao máximo.

Se você está cansada de garimpar informações sem conseguir resultado que ajude de verdade, esse livro é pra você.

Todo o conteúdo deste espaço foi irreverentemente produzido por uma gar♀ta