Viajar Barato Paris

como economizar e quem tem entrada grátis nas atrações

viajar barato em paris

Viajar barato em Paris

Quer saber quanto custa uma viagem pra Paris e como evitar gastos desnecessários? Confira essas dicas para economizar no destino mais visitado do mundo e descubra se você tem direito a entrada gratuita nas maiores atrações como o Museu do Louvre, Orsay, o Panteão, Palácio de Versalhes e mais!

Viajar barato em Paris - Como economizar e quem tem entrada grátis nas atrações

Apesar  de ser o destino mais visitado por turistas do mundo inteiro, a França foi meu 41º país visitado. Eu, antes de Paris, conheci a Ilha de Páscoa, a Sérvia e a Palestina. Isso, porque sabia que eventualmente iria esbarrar em alguma oportunidade de conhecer a Cidade-Luz. Também por saber que pela enorme competência turística, seria melhor esperar um pouco e guardar dinheiro para conhecer os vários museus de Paris e Versalhes.

Durante uma semana entre essas duas cidades, eu consegui conhecer as atrações principais, e ainda deu tempo de ver algumas pérolas escondidas. Para a minha surpresa, o investimento para visitar todos os pontos de interesse acabou sendo bem abaixo da minha expectativa inicial, isso porque eu fui coletando algumas dicas e aprendendo outros truques no meio do caminho para economizar na viagem, e agora compartilho esse conhecimento com vocês.

1. Como viajar barato em qualquer ocasião

Antes de começarmos a falar de maneiras de viajar barato em Paris propriamente dito, você pode estar se perguntando quais as alternativas de economizar para começar a viajar.

Tem as dicas clássicas como comprar a passagem com antecedência, acumular milhas, etc… Mas também várias outras formas de otimizar os gastos enquanto planejamos uma viagem. 35 formas, aliás, e eu listei minhas melhores dicas nesse artigo 👇 que vai te ajudar a organizar seus gastos de maneira mais eficaz.

2. Como viajar barato em Paris e na França

Economizar no Transporte

Navigo Card: Se você chegar numa segunda-feira e for passar a semana, vale a pena investir em um Navigo Card. Ele compensa se você fizer ao menos 15 viagens,  já que o valor semanal é pouco mais de 20 EUR, mas o cartão tem um custo de emissão de 5EUR. O Navigo atende todas as zonas, inclusive dos aeroportos CDG e ORY. Lembrando que ele começa a valer no início da semana. 

Para mais informações e requisitos para emitir, visite o site.

Comprar 10 tíckets Se no seu caso, o Navigo card não for a melhor opção, você pode também comprar antecipadamente 10 tíckets unitários que funcionam tanto pro Metro como para os ônibus. Você ganha uma passagem grátis a cada dezena.

Ps. Pegar metro em Paris é sempre uma aventura. Mesmo durante a pandemia, os assentos tem uma ocupação alta e as atenções devem ser redobradas. Os ônibus são o meio de transporte mais confortável na maioria das vezes. Pagamentos em dinheiro não estão mais sendo aceitos. 

Bicicleta. Paris é uma cidade plana, o que facilita o uso de bicicletas. Se as bikes forem seu método de locomoção principal, baixe antes de viajar o aplicativo Vélib, o esquema de compartilhamento de bicicletas em Paris. Eles oferecem planos para uso ilimitado durante um dia inteiro, uma semana inteira, ou por minutos mesmo. Os primeiros 30min são grátis. 

Caminhada: Dá pra fazer bastante coisa em Paris sem depender de transportes públicos. Se você caprichar na acomodação, e fizer um roteiro eficiente, evita ter que pegar transportes tantas vezes.

Metro com dois andares em Paris. Viajar Barato Paris.
Alguns metros em Paris tem 2 andares

Economizar na Alimentação

Doggy Bag: Eu cresci ouvindo que tamanhos de porções na França eram pequenos, mas os restaurantes onde fui caprichavam na quantidade. Pelo menos 2 dos meus almoços eu consegui levar para casa e transformar em uma segunda refeição. A palavra que eles usam para pedir para embalar é ”doggy bag”.  Sim, como se fosse levar o resto pro cachorro.

Copo d’agua: É comum os restaurantes na França oferecem uma jarra d’agua mesmo que você não consuma nada. Isso ajuda bastante a evitar o consumo de garrafas descartáveis e evita que você gaste uns trocados para se hidratar também. Nos dias quentes, as jarras até vem geladinhas. 

Takeaway vs comer no restaurante: Também é comum em alguns países da Europa os restaurantes cobrarem valores diferentes no mesmo prato se você comer no espaço deles ou levar para casa. Normalmente, o valor para levar para casa é  consideravelmente menor que comer no restaurante. 

Dica: Cuidado com as armadilhas de turista. Ao ver algum preço atrativo em um quadro na fachada, certifique-se se o mesmo valor se aplica para levar e para comer no restaurante. 

Apps contra desperdício: Existem apps que permitem que restaurantes anunciem os excedentes de pratos do dia e evitam que a comida vá para o lixo. Os preços normalmente são bem abaixo do valor no cardápio e tem todo tipo de estabelecimento: desde frutarias simples até restaurantes mais chiques. 

A startup francesa Phenix é uma delas. Em várias cidades da Europa já é possível evitar o desperdício de comida de restaurante e levar uma refeição para casa.

Ainda vou falar mais sobre esse app no próximo item. 

Enquanto você não sabe se é elegível para os bilhetes gratuitos (último item desse artigo), vale considerar algumas formas de economizar nas atrações

Economizar nas Atrações

Ver de fora: Tem atrações que você já tem uma boa noção da magnitude só de fora. Alguns exemplos:  A basílica de Sacre Coeur, que proporciona uma vista privilegiada da cidade a partir do bairro mais pitoresco de Paris, Montmatre.  A Torre Eiffel, o Arco do Triunfo, o Moulin Rouge, Les Invalides e as Pirâmides do Louvre são outras atrações imponentes que você pode apreciar de fora.  

Esperar o dia gratuito: No geral, o primeiro domingo do mês é o dia de entrada franca nos museus franceses. Para mais informações, aqui vai uma lista completa.

 Museum Pass: É um agregador de todas as atrações. Você normalmente compra por quantidade de dias e tem acesso à mais de 60 pontos turísticos.  

3. Sites e apps úteis para economizar na viagem

 mencionei nos itens cima apps como Phenix que ajudam a economizar na alimentação em várias cidades da Europa. Use o cupom de desconto nWLxC5wU para ganhar 3€ off na sua primeira compra. 

BlaBlaCar: Com o mesmo intuito de dividir gastos, existe outra Startup francesa que vale a menção: a Blablacar,  para caronas compartilhadas entre cidades. Basta filtrar o trajeto longo que pretende fazer, e a plataforma te mostra todas as opções de caronas disponíveis nesse trajeto (ou um parecido). Vale ressaltar que apesar de parecer com o modelo do Uber, o BlaBlaCar é mais uma forma de o motorista monetizar uma viagem que já irá fazer, e não um serviço que prestam só para você.

Usando o Blablacar em Paris, se você der sorte como eu, consegue achar alguém que te dê uma carona dos aeroportos mais afastados como Beauvais até o centro de Paris, que é uma viagem de 75km.

 

Blablacar Beauvais Airport to Paris interface Shetrips

World Nomads: Para economizar no seguro internacional de viagem, dá uma olhada no World Nomads. Eles não cobrem só a parte médica, mas atrasos, extravio de bagagem e mais!

Rentcars Para economizar no Aluguel de carros, a Rentcars garante os preços mais baixos! Dá uma olhada!

Free Walking Tours pela Civitatis. Devido às medidas de segurança pelo COVID e mudança na demanda turística, organizadores de Free Walking Tours estão optando por organizar os grupos com base nas reservas online. O Tour Continua sendo de contribuição voluntária e você não paga nada para marcar.  

Mesmo com estilos diferentes de viagem, concordamos que não teríamos tido trocas tão ricas se não tivéssemos começado a viajar sozinhas. 

Ao longo do caminho, nos deparamos com desencorajamento, e apenas algumas boas referências. Por isso, achamos justo retribuir e potencializar essa corrente de encorajamento através do compartilhamento de nossas histórias e dicas práticas, elas são quase melhores que conselhos de mãe.

Um spoiler: Acredite, fora do conforto de sua casa você se descobrirá uma nova mulher, e nós estamos felizes de apresentar esse mundo a você. 

4. Atrações totalmente grátis em Paris

Paris é cheia de, pérolas escondidas. Por isso, mesmo sem grana, eu encontrei formas de como viajar barato em Paris. Aqui vai uma lista de atrações que são sempre grátis em Paris. O Jardim de Luxemburgo;

  1. Praça da Concórdia;
  2. O Carrossel da Torre Eiffel;
  3. Trocadero (O parque com a melhor vista para a torre Eiffel);
  4. Galerias Lafayette;
  5. o Museu de artes Petit Palais 
  6. A Ponte Alexandre III;
  7. O Arco do Triunfo, por fora

As fotos seguem a ordem da lista. 

5. Entrada gratuita em atrações pagas: Quem tem direito

Nas maiores atrações, algumas pessoas tem direito a entrada gratuita. 

Se você tem até 26 anos e é residente da Zona Econômica Europeia, sua entrada é gratuita! E você ainda é poupada das filas. É só reservar o bilhete antecipadamente no site do museu e aparecer no horário marcado. No meu caso, eu consegui marcar minutos antes de entrar e não tive muita concorrência de entradas (setembro 2020).

Em alguns museus como o do Palácio de Versalhes, você terá acesso gratuito também aos áudio-guias. O que serão úteis, já que todas as descrições estão apenas em francês. 

Ainda existem outras condições para conseguir um preço reduzido, dependendo da sua formação, ou até do prazo de expiração do seu passaporte, vale conferir no site da atração específica, já que essas regras secundárias podem mudar com mais facilidade.

Quem tem direito

  • Menores de 18 anos
  • Residentes da Zona econômica Europeia com até 26 anos
  • Desempregados
  • Professores na França
  • Consultar dias de entrada grátis

Atrações totalmente gratuitas

  1. Jardins de Luxemburgo
  2. Galerias de Lafayette;
  3. O bairro inteiro de Montmatre 
  4. O Petit Palais (Museu de Arte);
  5. A Ponte Alexandre III; 
  6. Trocadero (O parque com a melhor vista para a torre Eiffel); 
  7. O Carrossel da Torre Eiffel; 
  8. Praça da concordia;

Atrações em Paris que oferecem entrada gratuita para jovens residentes da Europa VS quanto custa sua entrada sem desconto: 

  1. Museu do Louvre 15€
  2. Pompidou, 14€
  3. Museu D´Orsay, 14€
  4. Les invalides, 16€
  5. Notre Dame (Desativada)  8.5€
  6. Pantheon 9€
  7. Basílica de Sacre Coeur 5€
  8. Arco do Triunfo 12€
  9. Museu de L’Armee 12€
  10. Sainte Chapelle 10€
  11. Chapelle Expiatoire 6€
  12. Conciergerie 9€
  13. Rodin Museum 12€
  14. Musée de l’Orangerie 12€
  15. Palácio de Versalhes 10-20€
  16. Jardins de Versalhes 10€

Conclusão

Nesse artigo, eu compartilhei algumas dicas empíricas que eu mesma uso para economizar durante minhas viagens. Tanto as dicas gerais, como as exclusivas de como viajar barato em Paris me ajudaram a economizar para continuar viajando sempre. O segredo de uma viagem otimizada (em tempo e dinheiro) dependem de um bom planejamento e pesquisa. Se você está lendo esse artigo, já está no caminho certo.  
Passamos também por alguns sites e aplicativos essenciais para ajudar na economia

Alguma dica que faltou eu mencionar? Conta para mim pelo insta e dá uma olhada nos artigos relacionados abaixo.  

Conheça mais artigos para começar a viajar sozinha

Como conciliar viagem e trabalho

8 hábitos que você deve abandonar para ser uma mochileira

11itens que tirei da minha mochila para viajar sozinha

Frases que as mochileiras cansaram de ouvir.

Paris, torre eiffel Shetrips banner pinterest

Todo o conteúdo deste espaço foi irreverentemente produzido por uma gar♀ta